Voltar para o in�cio Senai
13/09/2018 às 13h46

Evento sobre Indústria 4.0 acontece em Aracaju

A história do mundo é cercada por revoluções. A cada revolução, novas formas de pensar e novas ferramentas são desenvolvidas para mudar o curso da humanidade. Até chegarmos ao ano de 2018, muitas coisas aconteceram. Tudo começou entre (1760- 1840) com a primeira revolução industrial baseada na introdução de equipamentos de produção mecânicos impulsionados por água e energia do vapor. Anos depois, veio a segunda revolução: a da eletricidade. Com o aprimoramento das tecnologias, surge em meados da década de 1940, a terceira revolução, logo após o término da Segunda Guerra Mundial, utilizando a eletrônica em seu meio produtivo e a tecnologia da informação para automatizar a produção. Agora, outra história vem sendo construída com a chegada de uma quarta revolução industrial, denominada como “Indústria 4.0”.

 

Com o passar dos anos, os negócios precisam se transformar em ritmo cada vez mais acelerado, assimilando tecnologias mais modernas e consequentemente incorporando-as a seus processos produtivos com dinamismo. A “Indústria 4.0” é conhecida como a integração do mundo físico e virtual por meio de tecnologias digitais, mudando assim, a forma de produzir, gerar novos negócios e transformar o mercado de trabalho com o uso de recursos como internet das coisas, big data e inteligência artificial para aumentar a produtividade das empresas.

 

A fim de ajudar pequenos e médios empresários a tirar proveito da quarta revolução industrial, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) está realizando em suas unidades, em todo o Brasil, o Desvendar 4.0.  A abertura em Aracaju foi realizada nesta quarta-feira, 12, no auditório da unidade CETAF-AJU, com a palestra do Interlocutor da Rede SENAI Sergipe de EAD e Tecnologias Educacionais, Marco Pacheco.

 

“O Desvendar 4.0 é um momento para as empresas refletirem sobre as oportunidades e desafios dessa nova transformação industrial. É um momento ímpar para que possamos conversar de forma mais próxima com os empresários e acadêmicos dessa confluência de tecnologias que estão sendo empregadas no chão de fábrica e em todos os setores de uma empresa. A nova Indústria precisa de profissionais mais preparados para os novos processos de produção. Claro que como em toda revolução tecnológica, alguns postos de trabalho deixarão de existir e novos serão criados. As novas tecnologias vêm para transformar um cenário mundial, onde as indústrias precisam ser mais produtivas, inteligentes e ágeis, estando o SENAI pronto para auxiliar as empresas a adentrar neste novo cenário.”

 

Ao final do primeiro dia de evento, empresários que participam do programa Brasil Mais Produtivo, e de consultorias do Sistema de Tecnologia e Inovação (STI) do SENAI participaram de um debate e contaram um pouco das suas experiências e como tem sido a inserção na indústria 4.0. Um exemplo é o da empresária Clarice Tavares, da confeitaria Doce Lembrança.

 

“Esse evento é importante para a gente abrir cada vez mais a mente e estar sempre apreendendo e buscando coisas novas. Com o pontapé inicial do Brasil Mais Produtivo abriu-se um mundo novo para mim e tenho aplicado na empresa. As mudanças foram muito significativas’’, destacou a empresária Clarice Tavares.